google-site-verification=ldFPMJs5-yw4C3ux8Xv8ENWEiUVKr0YQXFz1pwdIcXE
top of page

Transformação a partir do vestir - Fashion and COP 26


O fato de que a COP26, Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, teve que ser suspensa por causa de uma pandemia global nos indica que o momento para discutir já passou e é necessário começar a tomar ações reais e medidas urgentes: mudanças fundamentais que não apenas tratem de mitigar a consequência, mas que também corrijam o dano que tem sido feito e que previnam que fenômenos como esse voltem a acontecer, os quais são essencialmente uma consequência da destruição de diferentes ecossistemas, como explica Quammen (2020) "a situação dos nossos ecossistemas, e especialmente o declínio da biodiversidade na natureza, tem nos prejudicado, tornando-nos mais expostos a que pandemias como essa que estamos sofrendo voltem a acontecer."

Isso não significa, no entanto, que esses eventos não nos tragam uma oportunidade maravilhosa para focar a atenção do mundo no que é, efetivamente, primordial: a sobrevivência do planeta, e através dessa atenção, nós podemos elaborar estratégias, repensar modos de ação e transformar a dinâmica tradicional que nos trouxe a este ponto. Além disso, é possível envolver todos os atores da sociedade, em maior ou menor medida, porque, apesar de estarmos no mesmo barco, há setores que carregam maior responsabilidade por um lado, pois sua contribuição à poluição tem um impacto maior, e, por outro, porque sua capacidade para a ação é muito maior.

Nesse sentido, a indústria da moda, como uma das principais poluidoras do mundo e responsável por gerar tendências e culturas de consumo, é também um dos setores que mais tem o que fazer para evitar uma crise climática. Um encontro de lideres como o COP26 sugere que chegar-se-á a compromissos e acordos de caráter vinculante, ações que não ficarão apenas no papel pois foram as pessoas que têm a capacidade de transformá-las em realidade que se comprometeram a cumpri-las, e ainda que seja necessário boa fé, todos nós como consumidores e parte ativa do setor de moda tenhamos segurança apenas em nossas ações, no que possamos contribuir nessa titânica mas urgente missão a partir do nosso cotidiano.

A moda nos toca, saibamos disso ou não, como diz Needham (2020)

A indústria da moda impacta a vida de tantas pessoas, estando você envolvido na produção, na venda ou apenas olhando. Ela tem uma voz universal que tem o poder de não só de conscientizar sobre a emergência climática, mas de demonstrar como podemos adotar estilos de vida mais sustentáveis.

Cada um de nós é um exemplo ambulante de que um futuro diferente é possível, e mais do que uma escolha, é uma responsabilidade. Através da moda sustentável criamos realidades possíveis, novas e necessárias. Seja a partir de uma conferência com os líderes mais poderosos de cada país ou a partir de uma loja que venda e produza moda lenta e sustentável, a partir de um congresso com políticos que impõem medidas que garantem a produção responsável, ou a partir de comunidades que criam roupas com técnicas ancestrais, parar o desastre é possível, mas requer de nós.


6 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page