google-site-verification=ldFPMJs5-yw4C3ux8Xv8ENWEiUVKr0YQXFz1pwdIcXE
top of page

Mudanças climáticas na indústria da moda


Você é uma das muitas pessoas que acreditam que a indústria global da moda é uma das

mais poluentes do mundo? Mesmo que não existam números sólidos sobre as emissões

desta indústria, podemos dizer que a moda é uma das indústrias que mais consome

recursos do mundo, tanto em termos de recursos naturais quanto de recursos humanos

(Wicker, 2017). A “fast fashion” está exacerbando esse problema: não apenas se compras

mais, mas também descarta-se mais como resultado deste processo.(Banco Mundial,

2019).

Como você deve saber, a força motriz da mudança climática é a produção de gases de

efeito estufa, incluindo dióxido de carbono (Atenas, 2021). O enorme uso de água,

produtos químicos e energia, como combustível e eletricidade na cadeia de

abastecimento, leva a grandes emissões de gases geradores do efeito estufa. Somada à

gigantesca quantidade de resíduos gerados, a indústria está causando um impacto

importante no meio ambiente.


Em relação às soluções, uma das primeiras coisas a considerar é a sustentabilidade em

toda a cadeia de abastecimento. Para estabelecer as prioridades nos aspectos ambientais, detectar riscos e oportunidades, propor soluções e uma melhoria contínua, tem-se que realizar uma análise do ciclo de vida dos produtos. Os dados coletados devem

ser compartilhados com clientes e empresas, em um esforço de transparência. É verdade

que elementos como a tecnologia, pesquisa, regulamentação e ação política são cruciais

neste processo. A maioria das pessoas, geralmente, apontaria o papel significativo do

governo, ONGs e empresas globais, mas poucos enfatizariam o papel das bases.


Não há dúvida de que as pequenas e médias empresas (PMEs) representam um

percentual relevante da indústria da moda. Reconhecer e apoiar o seu trabalho é um

ponto vital. Uma de suas contribuições pode ser o aumento da eficiência produtiva, por

meio da implementação de práticas para poupar recursos como energia, água e matéria-

prima. Todos esses pequenos esforços, combinados, podem levar a mudanças

gigantescas.


Além disso, a comunidade local é fundamental para apoiar um movimento em direção ao

comportamento do cliente, fornecendo informações por meio de educadores, ativistas,

jornalistas e acadêmicos. Tais práticas podem melhorar a forma como as ações de

prevenção de resíduos são realizadas e valorizar, nesta ordem prioritária, a reutilização,

reciclagem, recuperação e eliminação, com um elevado nível de eficiência dos recursos.

Por exemplo, encorajar as pessoas a comprar roupas em segunda mão.


No que diz respeito aos povos indígenas, eles têm um forte vínculo com os recursos

naturais do entorno, para que possamos aprender com seus métodos que respeitam o

meio ambiente ao mesmo tempo em que atendem às suas necessidades. Uma das

maiores diferenças do ”fast fashion” é que essas comunidades atendem a uma

necessidade, não a uma demanda, portanto, produzem menos, nunca pegando mais do

que precisam. A tecnologia e as ferramentas digitais podem ser usadas para promover o

desenvolvimento econômico e liberar o potencial das comunidades indígenas para

competir nos mercados globais.


As perspectivas para o futuro serão sombrias, a menos que construamos um sistema

circular e de baixo carbono para a indústria da moda. Para conseguir isso, temos que

incluir todas as partes envolvidas no assunto, todas as partes interessadas devem

trabalhar em conjunto para fortalecer a cooperação.


Referências:

Alden Wicker. (2017). We have no idea how bad fashion actually is for the environment.

Racked. https://www.racked.com/2017/3/15/14842476/fashion-climate-change-

environment-pollution


How much do our wardrobes cost to the environment? The World Bank. (2019)

https://www.worldbank.org/en/news/feature/2019/09/23/costo-moda-medio-ambiente


Why focus on climate change? Athenas. Accessed on 4 July 2021.

https://athenas.ksu.edu/climate-change/why-focus-on-climate-change#professional-

development-for-educators

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page