google-site-verification=ldFPMJs5-yw4C3ux8Xv8ENWEiUVKr0YQXFz1pwdIcXE
top of page

A nova economia, imitando a natureza

Por mais contraditório que possa parecer, existem características no meio ambiente que são vitais para nossa economia, mas não têm um preço definido.

A natureza nos fornece recursos, suporte vital e também serve como sumidouro para resíduos e emissões, e essas características que são fundamentais para sustentar nossa economia não têm um valor definido no mercado. A nova economia procura ser regenerativa, passando de uma estratégia de exploração para uma estratégia regenerativa, que diminui o uso de energia e também promove o aumento da vitalidade sistêmica, mas como essa estrutura de projeto regenerativo é aplicada? A mudança de estratégia implica projetar com uma visão diferente que se concentra em ser regenerativa, reconciliadora e restauradora.

É o caso de Animaná, que procura aprender com artesãos e pequenas empresas sobre as melhores práticas de produção. animaná considera esses atores como pilares fundamentais para a mudança sistêmica, e está trabalhando com a premissa regenerativa.

Ao procurar resolver a desconexão entre consumidores e artesãos marginalizados, está planejando a reconciliação, colocando em prática sua visão e trabalhando a partir das bases da indústria.

Ao utilizar fibras 100% orgânicas, está preservando a biodiversidade da região andina e portanto, envolve em seu projeto a restauração do sistema regenerativo.






A transição na forma como produzimos e consumimos nasceu para reduzir o uso e a extração de nossos recursos, mas não podemos perder de vista que ela é uma fonte de criação de empregos e novos modelos de negócios. Há mais de 10 anos Animaná vem trabalhando para promover mudanças sistêmicas na indústria da moda, gerando um impacto não apenas em nível ambiental, mas também em nível econômico, promovendo a moda circular e a conscientização do consumidor, compartilhando e disseminando práticas de produção sustentáveis.


Referências:

Farah (2018).”¿Qué es la economía circular y cómo cuida al medio ambiente?” [on-line] Disponível em: https://news.un.org/es/interview/2018/12/1447801 [acessado, 20 de dezembro de 2021].

Gráfico:

Wahl (2016). “Designing Regenerative Cultures” [On-line] Disponível em: https://www.agorarsc.org/sabes-lo-que-es-el-desarrollo-regenerativo-un-concepto-mas-alla-de-la-sostenibilidad/ [acessado, 20 de dezembro de 2021].




1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page