google-site-verification=ldFPMJs5-yw4C3ux8Xv8ENWEiUVKr0YQXFz1pwdIcXE
top of page

O setor têxtil como um caminho de recuperação da crise econômica da covid-19

Um dia depois que a Comissão Europeia publicou o plano que visava liderar a transição ecológica e digital, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a Covid-19 era uma pandemia, o que causou fortes baques para a grande maioria dos setores no mundo. Atualmente, a Europa está focando, novamente, na indústria, com especial ênfase em sustentabilidade, digitalização e resiliência.


Baseado em fatores como a relevância econômica; a descarbonização; o nível de digitalização e de resiliência; e tecnologia, a Comissão Europeia definiu catorze ecossistemas como focos para relançar a indústria como recuperação depois da crise:

  • A têxtil

  • Varejo

  • Aeroespacial e defesa

  • Agroalimentar

  • Construção

  • Indústrias culturais e criativas

  • Digital

  • Eletrônico

  • Indústrias de energia intensiva

  • Energia renovável

  • Saúde

  • Mobilidade, transporte e automotiva.

  • Segurança civil, proximidade e economia social.

  • Turismo


A crise da Covid-19 impactou severamente o setor têxtil: no último ano (2020), o faturamento dos produtos têxteis, roupas, calçados e itens de couro caiu em 24,4%, enquanto que os lucros da indústria têxtil caíram 9,3%, e os da confecção diminuíram 17,7%.

Como um elemento fundamental para a recuperação do setor, a Comissão aponta para investimentos para apoiar a reciclagem têxtil. Nesse caso, a entidade argumenta que os estados-membros precisam pôr em prática a obrigatória coleta seletiva de resíduos têxteis, estabelecida pela Diretriz de Resíduos, revisada pela UE até 2025.



Fonte - Têxtil de Joost Nelissen (acessado em 9 de junho de 2021)


Na Europa, a indústria representa por quatro quintos da exportação europeia e 80 por cento do investimento em pesquisa e desenvolvimento pelo setor privado vem da manufatura. O diretor geral da EURATEX, Dirk Vantyghem, comentou: “As empresas europeias têxteis e de vestuário têm mostrado grande resiliência e flexibilidade durante essa pandemia, mas continuam encarando desafios globais. Agora é o momento para desenhar uma estrutura moderna para apoiar essas empresas no seu processo de transição. Nós precisamos focar em promover a inovação, apoiar a digitalização, construir fortes redes de fornecimento e garantir condições igualitárias.


Medidas estão sendo tomadas ao redor do mundo para recuperar a economia têxtil: o setor têxtil da Espanha tem unido forças para escolher entre 11.000 milhões e 12.000 milhões de euros de fundos europeus. Por outro lado, Bruxelas elegeu o setor de varejo, Brasil espera 25.000 novos empregos na área têxtil (gradualmente) até o fim de 2021 e, no Peru, uma série de planos e atividades têm surgido para impulsionar o setor através do comércio eletrônico mediante capacitações gratuitas dos CITEs; rodas de negócio virtuais; compras estatais de máscaras, roupa hospitalar, uniformes e roupas de trabalho, etc.


A maioria dos profissionais ao redor do mundo espera alcançar os níveis de produção e venda “pré-pandêmicos” até 2023.


Referências:

ApexBrasil. (14/01/2021). Las proyecciones apuntan a una recuperación de la industria textil y de la confección brasileña hasta 2021. Disponível em: http://texbrasil.com.br/es/las-proyecciones-apuntan-a-una-recuperacion-de-la-industria-textil-y-de-la-confeccion-brasilena-hasta-2021/ [Accesso em: 01/06/2021].


La Cámara. (25/01/2021). Lenta recuperación del sector textil y confecciones. La Cámara Perú. Disponível em: https://lacamara.pe/lenta-recuperacion-del-sector-textil-y-confecciones/?print=print [Acesso em: 31/05/2021].


Ediciones Sibila. (13/04/2021). Euratex: 2021 tiene que ser el año de la recuperación del sector textil y de la confección en Europa.Disponível em: https://www.edicionessibila.com/es/actualidad/actualidad/euratex-2021-tiene-que-ser-el-ano-de-la-recuperacion-del-sector-textil-y-de-la-confeccion-en-europa [Accesso em: 28/05/2021].

Modaes. (06/05/2021). Bruselas escoge el textil como uno de los catorce sectores estratégicos para relanzar la industria. Disponível em: https://www.modaes.es/entorno/bruselas-escoge-el-textil-como-uno-de-los-catorce-sectores-estrategicos-para-relanzar-la-industria.html [Accesso: 26/05/2021].







14 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page