google-site-verification=ldFPMJs5-yw4C3ux8Xv8ENWEiUVKr0YQXFz1pwdIcXE
top of page

Empresas B: uma nova geração de empresários



O novo paradigma do sucesso, que vem através de uma geração de empresários com um

olhar comprometido, procura integrar nos negócios problemáticas públicas de forma

colaborativa e com um propósito focado no impacto triplo. Uma Empresa B trabalha para

gerar um impacto positivo ao nível social e ambiental, da mesma forma que procura atingir

resultados de rendimento.

B Lab, a organização responsável por emitir a certificação B, foi fundada em 2007 por três

empreendedores dos Estados Unidos, logo após dois deles (Jay e Bart) venderam a

empresa de roupa de basquete. Tinham criado essa empresa com um olhar no impacto

ambiental, mas os novos donos deixaram de lado a ideia por causa do custo. A partir daí

procuraram uma forma de padronizar e centralizar aqueles empresários que desejam

priorizar uma missão além do rendimento.

Estes novos modelos de negócio que fomentam uma economia mais inclusiva e

regenerativa, trabalham com atores sociais vulneráveis, avaliam o impacto ambiental e

tomam ações para integrar estas variáveis num novo modelo de sucesso. As empresas com

um propósito avaliam proativamente o impacto delas, passam por um processo de

avaliação até obter a certificação B. O propósito que fomenta estas empresas está

redefinindo o sentido do mercado, pois elas participam na solução para problemas públicos

e globais.

Atualmente existem mais de 4 mil empresas B no mundo todo, e 18 por cento delas

concentram-se na América Latina. As empresas que trabalham para gerar um impacto

positivo ao nível social, ambiental e econômico, são conhecidas como empresas de Triplo

Impacto, como é o caso da Animaná, empresa certificada B radicada na Argentina e que

trabalha com a moda sustentável. Animaná trabalha com fibras naturais da Patagônia para

criar suas roupas, priorizando processos de produção sustentáveis, formando artesãos e

produtores da região. Hoje em dia colabora com mais de 7 mil artesãos dos Andes que

produzem uma grande variedade de roupas para vender online ou no local em Buenos

Aires, no bairro Palermo.

As Empresas B trabalham de forma colaborativa e incentivam a mudança do paradigma

econômico. Em 2012 na América Latina, foi fundado o Sistema B, uma organização que tem

como objetivo promover as Empresas B, facilitando espaços colaborativos através de ações

coletivas como Movimento B e Consultores +B, entre outros.

Existem novos modelos de negócio onde o sucesso é avaliado tanto pelos resultados

financeiros como pelo impacto social e ambiental. O setor particular tem um novo desafio –

responder ao “Para quê?” das empresas na sociedade.

Correa, M. E. (2019). Sistema B y las empresas B en América Latina: Un movimiento social

que cambia el sentido del éxito empresarial. Caracas: CAF. Retrieved from

http://scioteca.caf.com/handle/123456789/1436

14 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page